Primeiro Toque

Setembro 10, 2012 § Deixe um comentário

Certifica-se da solidão para induzir-se o prazer.

Encontra em si um sorriso que não pode negar.

O toque.

A descoberta.

O torpor.

O arrependimento pela consciência.

Ainda assim, o desejo.

Certifica-se mais uma vez para não mais verificar.

Esconde de si a consciência, traz para si o prazer.

O silêncio do autocontrole.

A perda total do controle sob os sentidos e os dedos úmidos.

A culpa que intensifica.

O arrepio

O gemido contido que irrompe o silêncio, quebrando as barreiras do pensamento.

Toda sensação.
O suspiro

A respiração descompassada
A velocidade se contorce
Morde os lábios
Mergulhada no cor-de-rosa das paredes infantis
Se encolhe
O orgasmo.

E o silêncio mortal…

Daquela estranha e extrema prova de se estar viva.

Pulsante

Anúncios

Tagged: , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

What’s this?

You are currently reading Primeiro Toque at Old Consciousness.

meta

%d bloggers like this: