Do lado de fora

Julho 4, 2012 § 1 Comentário

Espero até o último segundo e quando já não aguento mais, faço de tudo para trazê-la de volta ao lugar de onde nunca saiu. As ruas estão quentes, abafadas, vivas! Você anda de lá para cá, mas sempre de volta. A cama está quente, o som está alto, os passos, os sussurros, as moças. Suspiro, aliviado, ouvindo a todas aquelas historias que me fizeram voar, eu encontro uma nova forma de sair daqui quando já não posso, a respiração que de alguma forma me deixa, vai ficando cada vez mais escassa antes de toda a euforia que a acelera. Tocam os sinos. Escuto vez por vez as palavras que me mantêm nessa cama de hospital, sentindo o cheiro dos sonhos das histórias tão vivas quanto podem ser do lado de fora da janela. Suspiro, aliviado. Mais uma vez, fecho os olhos procurando uma nova forma de sair daqui quando já não posso. Ela vem e vai, mas sempre volta à minha cama de hospital.

(Um Conto Por Música:  Forks and Knives (La Fête), The Flyind Club Cup, BEIRUT)

Anúncios

Tagged: , , ,

§ One Response to Do lado de fora

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

What’s this?

You are currently reading Do lado de fora at Old Consciousness.

meta

%d bloggers like this: