Um Chamado de Guerra

Maio 18, 2012 § Deixe um comentário

Todos eles gritam, mais uma vez envoltos nos paradigmas do seguir em frente. Correm e pela frente: à vida! Lutam para sentir, lutam para viver, vivem para sentir, vivem não pra morrer! Os pés descalços e o sorriso estampado, gritam e cantam, sorriem e as moças dançam, as crianças correm e à guerra! Lutam para sentir, lutam para viver, sorriem por ouvir o som ao sol nascer e morrer, se por, se tirar. Gritam as trompas, as trombetas, os trompetes, os violinos, as violas, os saxofones, os acordeons, os ukuleles, as crianças, as velhas e todos aqueles que têm voz. Gritam, dançam, esperneiam e riem! Correm, correm viver ao chamado de guerra, armados, sempre bem armados daquilo o que os movem: à vida, à guerra!

(Um Conto Por Música: A Call to Arms, The Flyind Club Cup, BEIRUT)

Anúncios

Tagged:

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

What’s this?

You are currently reading Um Chamado de Guerra at Old Consciousness.

meta

%d bloggers like this: