Representação incrédula

Abril 28, 2012 § Deixe um comentário

Sorri. Me distanciei com o olhar e me aproximei com os lábios. Uma palavra é tudo, e honestidade é puramente aquilo o que ninguém levará a sério. É muito mais fácil passar para o próximo ato se conseguir convencer a todos de que isso tudo é uma peça. O único mal do homem é o desespero e represento isso com um sorriso alto. Talvez até dois. Vivenciando e vivendo com a perspectiva do fim, nada pode ser mais triste, nada pode mais fácil. As falsas demonstrações são as que repelem, no entanto são as mais crédulas. Beijos e sorrisos, você pode, desde que haja sentimentalismo honesto e cômico em tudo aquilo o que remete aos seus mais ínfimos atos. A atuação é um dom concebido àqueles que convivem com os quem são incapazes de distingui-lo entre a sinceridade emocional. No fim, todo espetáculo, por mais grandioso que o seja, acaba.

Anúncios

Tagged: , , , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

What’s this?

You are currently reading Representação incrédula at Old Consciousness.

meta

%d bloggers like this: