Diante do espelho

Outubro 9, 2011 § Deixe um comentário

Acordo com os olhos pesados,
existem muitos
resquícios de algo que não foi planejado
mas em que tudo deu errado

Tem neblina lá fora
E aqui dentro, tudo está claro
Posso até ver minha própria mão arrancando meu coração
Posso até sentir queimar o cérebro,
quando me lembro

Estou perdida
Diante de um abismo,
chamado eu

Não posso nem olhar para alguém nos olhos
elas vão te machucar de alguma forma! , eu disse

Eu só queria dizer a mim mesma,
pra me deixar em paz
E ser obedecida

Eu só queria poder arrancar com as mesmas mãos,
a minha consciência,
Porque desta forma…
Jamais vou encontrar a mim mesma
Num emaranhado de auto-decepções

Por Constance, constantemente, odiavelmente, eu mesma

Anúncios

Tagged:

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

What’s this?

You are currently reading Diante do espelho at Old Consciousness.

meta

%d bloggers like this: