Adeus Você Parte 2

Setembro 7, 2011 § 1 Comentário

Para ler a parte 1, clique aqui.

Felipe abriu a porta de casa, estava exausto. Independente da situação ao menos Melissa estaria ali. Estava disposto até mesmo a ouvir o quanto ela estava fabulosa no teatro hoje. Ele detestava que ela o fizesse, deixava-a desinibida demais e ela já o era, mas ao menos esta noite não se importava. Sentia tanta falta dela quanto no dia seguinte ao de terem saído pela primeira vez. Não saberia explicar o porque, mas sentia.

O molho de chaves titilou enquanto Felipe abria a porta. Olhou ansioso pela fresta antes de entrar.

-Melissa?

Nenhum ruído, nada.

Felipe explorou o apartamento, olhando para todos os lados, só o que encontrou foi uma carta de Melissa.

 

            “Felipe… Sabe o quanto eu te amo, e sabe que isso é verdade. Mas o meu espírito precisa de liberdade. Eu fico deprimida. Deprimida demais. Enquanto você passa o dia inteiro fora, eu, aqui nesse apartamento… Eu não consigo suportar… E sabe que eu também não consigo suportar fica longe de você. Por ora, Adeus.”

 

Resumidamente era isso o que a carta continha. Além de uma série de baboseiras muitíssimo egoístas. Felipe também se sacrificava. E se sacrificava em dobro depois que Melissa disse precisar sair de vez do trabalho, pra libertar o seu espírito para coisas com as quais ela realmente se identificasse, mas para encontrar, seria necessário primeiro, buscar. Felipe se sentiu injustiçado. Mas ela sorriu e o beijou. Ele assentiu e concordou até mesmo que ela morasse em sua casa, era uma forma de vê-la com mais freqüência. Inconscientemente, Felipe fazia de Melissa uma obsessão, mesmo que sequer percebesse isso.

Andou em passos lentos até o quarto, deitou na cama e dormiu. Estava exausto demais para pensar no quanto Melissa era maluca. Essa não era a primeira vez que ela fazia esse tipo de coisa. O teatro dera a ela esse mau. Ela não podia simplesmente dizer que gostaria de dormir na casa de uma amiga um dia, tinha que escrever uma carta em letra cursiva e fazer de suas palavras um drama, uma tragédia. Felipe abriu uma gaveta e lá colocou a carta junto a uma pilha de tantas outras pelo mesmo motivo.

4h23 da manhã, Felipe acorda não com o despertador, mas com um ruído vindo da cozinha. Se levanta e vê Melissa. Solta um “ah” e vai pro banheiro tomar banho, Melissa o segue com um sorriso meigo, dando pulinhos na ponta dos pés. Entra no banheiro junto com ele. Aquela vontade de vê-la, aquela saudade imensa que sentira uma semana atrás antes de ler sua última carta, sumira. Não apenas pela personalidade sistemática que obteve, mas sim pelo cansaço, começava a ser dar conta de que o que sentia por Melissa era só uma obsessão sem fundamentos. Era interessante ver o quão Melissa podia ser espontânea, e parte sua ainda a amava, mas ela ultrapassava os limites do aceitável.

Anúncios

Tagged: ,

§ One Response to Adeus Você Parte 2

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

What’s this?

You are currently reading Adeus Você Parte 2 at Old Consciousness.

meta

%d bloggers like this: