Primeiras Palavras…

Junho 3, 2011 § Deixe um comentário

Quando parecer-me estar vazia e algumas dores me tocarem, prometo-me  não mais sofrer.

Quando meu peito doer e lágrimas incessantes transbordarem pelo meu rosto, prometo-me tranquilizar minhas agonias injustas.

Quando eu estiver de fato, penalmente feliz, prometo escrever.

Quando eu estiver em algum lugar que não posso encontrar-me, prometo-me, buscar-me.

Quando eu perder o foco e não souber mais o que escrever, prometo continuar escrevendo.

As palavras fluem e eu não preciso saber o que de fato significam.

As sensações transbordam e eu não preciso saber decifrá-las.

Os sentimentos corrompem o meu coração e eu não preciso saber como encontrá-los.

É um diário sem datas, palavras traduzidas da minha alma, e ao contrário da minha imagem carnal, para ela, o tempo não significa nada.

por Constance… Constantemente tantas coisas

Anúncios

Tagged: ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

What’s this?

You are currently reading Primeiras Palavras… at Old Consciousness.

meta

%d bloggers like this: